- Notícias -

DSC_0994 NET
Notícias

"Entre os ferros, deixa quer o seu cavalo, quer o toiro respirar e descansar"

Imprensa

"…A João Teles Júnior saiu o 4.º, da tarde, um Grave com 555 kg. E Teles Júnior mostrou que naquele cartel, ele era de outro campeonato, falava uma língua diferente. Ele e os seus cavalos, diga-se. Começou com dois bons compridos. Pelo meio, falhou a colocação de um ferro comprido, naquele que foi o seu único erro. Depois, foi buscar o cavalo "Ojeda", e o recital começou. Teles Júnior e o Ojeda formam um único ser, uma unidade. Parece que o cavaleiro sabe o que pensa o cavalo e este advinha o que o seu dono quer. Foram seis ferros de excelente qualidade, sendo os dois últimos soberbos. Triunfo absoluto. Na atuação de Teles Júnior houve o que o público quer e gosta; temple, tourear devagar, reuniões cingidas, remates, em suma, houve muita classe de cavaleiro e cavalo…

… Para João Teles Jr., saiu o 7.º da tarde, um Grave com 510 Kg. E Teles Júnior voltou a armar o taco. Voltou a dizer que a figura era ele, e que estava ali para arrasar. E arrasou. Depois de dois compridos regulares, trocou de cavalo e a coisa voltou a mudar de figura. Uma lide em grande. Teles Júnior sabe tudo de toiro e de cavalo, bem como de toureiro. Toureia com temple, com calma. Acelera apenas quando tem de acelerar. Entre os ferros, deixa quer o seu cavalo, quer o toiro respirar e descansar. Dois curtos de grande qualidade com batida ao piton contrário. Depois e porque o toureio não pode nem deve ser sempre igual, cravou mais dois curtos, dando todas as vantagens ao toiro, a abrir o quarteio muito em cima do touro e reunindo com temple, com calma e muito cingido ao toiro. Retirava-se como triunfador absoluto a léguas de distância de todos os outros. Mas o público não deixou; queria mais um ferro. Teles Júnior muda de cavalo, e crava um bom violino, ferro que fez levantar a Praça. Triunfo absoluto…"

mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/opiniao/colunistas/carlos_anjos/detalhe/a_alternativa_de_joao_salgueiro_da_costa.html